A visão durkheimiana da educação

Estava procurando algum material que falasse sobre como a escola já foi tratada pela sociologia para fazer um post maior. Porém, tendo em vista que várias pessoas já postaram tratando deste mesmo assunto, só que abordando a visão de autores mais contemporâneos (eu mesmo já postei algumas coisas sobre Foucault e tenho notado uma grande proeminência de Bourdieu nos posts anteriores), para não ficar repetitivo sobrou-me apenas a opção de procurar nos autores clássicos. Lembrei-me então de ter lido um texto de Durkheim certa vez tratando sobre a moral na escola francesa de sua época e procurando nos meus arquivos achei um fichamento introdutório que eu havia feito em 2008 deste texto. Resolvi então postar este fichamento aqui no blog para compartilhar com os colegas, pois ainda não tinha visto nenhum post tratando deste assunto sob a ótica durkheimiana. Segue uma versão resumida do fichamento feito em 2008:

O Texto refere-se a uma conferência realizada na antiga École Normale D’ Instituteurs de Paris, onde participara Émile Durkheim no início do século XX. Nesta conferência, Durkheim defende o ensino laico nas escolas francesas utilizando-se de argumentos sociológicos. A princípio, Durkheim procura apresentar e situar a moral, alvo de sua tese, que já era ensina ensinada nas escolas francesas sob a visão da religião e da teologia. Para Durkheim, tal ensino não seria eficaz, pois a compreensão da moral pela religião estaria fora do alcance da mentalidade infantil por se tratar de conceitos abstratos e metafísicos de difícil compreensão mesmo para adultos.

Durkheim caracteriza a moral como aquele conjunto de regras que rege a ação e a reação do indivíduo frente os acontecimentos da sociedade, regras essas que se infringidas geram o isolamento, o desprezo e muitas vezes a pena. Distingue-se esta moral geral das morais profissional, política e capitalista, morais estas que seriam menores e sempre subordinadas a esta moral geral (uma moral social), ou seja, maior e mais importante que todas as outras coisas humanas. A moral seria para Durkheim o que nos permitiria viver em sociedade (por isso é um “fenômeno social”), onde cometeríamos uma violência contra nossa própria vontade, para garantir a vontade do próximo. Sendo assim, a moral seria a base do funcionamento de uma sociedade, ela seria ensinada ao individuo na educação social, ou seja, em contato com outros seres humanos desde que este nasceu, daí sua importância de ter o seu ensino devidamente formalizado nas escolas primárias, para garantir o devido funcionamento da sociedade.

Émile Durkheim

Sendo a moral um fato social (uma categoria tipicamente durkheimiana) necessário de ter seu funcionamento explicado e compreendido desde os primórdios da história, sua primeira manifestação seria a religião, detentora de todo o ensino, perpetuação e aplicação da moral da sociedade. O motivo disso seria a necessidade que os homens teriam de compreender os motivos de suas próprias ações, atribuídas a um poder superior que para eles seria Deus, mas que para Durkheim seria a sociedade. Essa mesma sociedade não pode ter outra moral que não a sua própria moral característica, assim como a religião tem seus dogmas característicos desta religião.

Durkheim afirma que se quisermos nos desprender desta concepção de conduta moral religiosa por ela ser “intangível”, precisamos substituir sua força maior, “Deus”, por uma força maior ainda e mais concreta e imediata, a sociedade. “E, com efeito, uma sociedade é para seus membros aquilo que Deus é para seus fiéis.” (Émile Durkheim). Pois, afinal, para Durkheim, a moral não existe senão na sociedade e pela sociedade, pois seu objetivo é fazer com que os homens possam viver juntos e em harmonia. Sendo que a sociedade manteria uma condição de existência com o indivíduo, e o indivíduo uma condição de existência com a sociedade, e que a religião seria apenas a expressão do poder da coletividade através de símbolos, deveria-se substituir o poder religioso pelo poder político, e pelo poder social, sendo essa substituição totalmente legitima para Durkheim.

Todos esses argumentos seriam mais que suficientes para se justificar a construção de uma sociedade mais consciente de seu funcionamento através do ensino laico nas escolas, teoriza Durkheim. Esse ensino permitiria às gerações posteriores compreender que a moral, e junto com ela a sociedade, estariam em plena metamorfose o tempo todo, e que com este conhecimento poderia esta nova geração ser formada de cidadãos capazes de intervir positivamente nesta constante mudança social.

Apesar de ser a visão de um autor clássico, achei que seria interessante trazer a sua visão para o blog para que o leitor possa comparar com as visões e debates anteriormente postados. Se encontrar mais material, trago para uma discussão mais aprofundada (continuo procurando para mais posts). A visão que Durkheim tem da educação parece se inserir em um debate contemporâneo, principalmente para a Sociologia, o debate de o que e por quê ensinar sociologia nas escolas hoje. É claro que a visão durkheimiana é enviesada tanto pela escolha metodológica feita pelo autor na época, quanto pela conjuntura do debate e dos interesses em jogo naquele momento, mas mostra como a sociologia já passou por esse debate e como os sociólogos pensaram a educação e seu papel na sociedade.

Segue referência para quem quiser conferir o texto original:

Durkheim E. O Ensino da Moral na Escola Primária. Tradução: Raquel Weiss In: Novos Estudos CEBRAP, Julho 2007.

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002007000200008

Anúncios

  1. guramosferraz

    Interessante, há um outro post que também trata da relação entre Durkheim e Educação.

    Durkheim e Educação – Realidade do século XXI

    link: https://escsunicamp.wordpress.com/2011/11/16/durkheim-e-educacao-realidade-do-seculo-xxi/

  1. 1 Os diferentes olhares da sociologia sobre a educação « Estágio Supervisionado em Ciências Sociais

    […] que tratava especificamente do tema da educação. Quem quiser pode conferir o post clicando aqui. Desta vez, eu achei um material bastante interessante que desse conta da visão sociológica da […]

  2. 2 Durkheim e Educação – Realidade do século XXI « Estágio Supervisionado em Ciências Sociais

    […] assunto que pretendo desenvolver aqui já foi evocado neste mesmo blog, no seguinte post: https://escsunicamp.wordpress.com/2011/10/20/visaodurkheimian/. O post trata da “visão durkheimiana da Educação. Acredito ser possível aprofundar ainda mais […]




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: