Pro dia nascer feliz

A discussão que tivemos na última aula foi bastante intrigante e pode despertar uma série de reflexões sobre a sociologia, a antropologia, a política e a educação. São muitos temas interconexos que compõem todo um complexo social do qual os cientistas sociais se propõem a discutir.

Gostei muito do vídeo que nosso colega Magno postou. Seguindo também sua linha de pensamento, lembrei-me do documentário “Pro dia nascer feliz” que contrapõe algumas realidades de educação no Brasil bastante distintas. Acredito que esse vídeo pode ajudar como material empírico para a discussão sobre propostas de vida.

Será que as escolhas de cada um dos jovens que participaram do vídeo são significativas para cada um deles de um ponto de vista antropológico? E de um ponto de vista da liberdade de escolhas? Cada um trilhou seu caminho de forma livre? Por que uma jovem que estudou no Colégio Santa Cruz de São Paulo foi estudar Engenharia na USP? E por que uma jovem do nordeste cursou o magistério?

São muitas indagações. Ainda não tenho respostas. Estou procurando ainda organizar algumas idéias a respeito.

Agradeço ao Prof. Pedro pela oportunidade de colocar essa discussão para nossa formação como professores de Ciências Sociais. Acredito que tal discussão contribuirá bastante com nossa reflexão sobre a própria estrutura dos cursos de licenciatura do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp.

Até a próxima aula,

Diego Tosta de Siqueira
090930

Anúncios

  1. joelpaviotti

    Já assisti o filme algumas vezes, geralmente nas aulas de licênciatura na faculdade de Pedagogia. Acho muito interessante como o video mostra a diversidade cultural e economica no nosso país. E o abismo de classe existênte na educação, seja pública ou privada!

  2. Olá, Diego, é muito importante compartilhar o vídeo, e as questões que você levanta de início são bastante relevantes, mas, para podermos fazer uma avaliação dos posts no âmbito da disciplina é preciso escrever uma crítica mesmo do filme. Você pode fazer isso ainda, com este ou outro filme. Ou pode publicar outro trabalho e deixar este post (e outros) com o único fim de compartilhar algo mesmo. Abraços.

  3. paulovallis

    Olá, Diego. Acho que seria bastante produtivo o aprofundamento do post a partir da bibliografia citada em sala de aula. Viria a calhar ainda uma leitura crítica do filme a partir da noção de “escola única” de Gramsci. Cito um artigo abaixo:

    http://www.histedbr.fae.unicamp.br/revista/edicoes/30/art17_30.pdf

    abraço

    • Olá Paulo, desculpe-me pela demora no retorno. Estava realizando algumas leituras que já havia selecionado dentre as quais já publiquei duas resenhas. Também estou preparando uma resenha de textos do Bourdieu e de Paulo Freire. Farei a leitura dos textos indicados e farei uma revisão do post relacionado ao filme “Pro dia nascer feliz” a partir de vários materiais que estou sintetizando, acredito que será uma compilação das minhas pesquisas ao longo do semestre. Agradeço as sugestões.

      Abraço




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: