Author Archive for: jose martins

A intenção desta seção é propor questões baseadas em gêneros discursivos diferenciados – tais como músicas e história em quadrinhos, por exemplo – que funcionem: (1) como mote de discussão de determinada aula da disciplina de Sociologia do Ensino Médio e/ou (2) pontos de reflexão aos professores, alunos e pessoas que se interessam pelo estudo sociológico. As questões serão postadas semanalmente. Respostas a estas questões serão sempre bem-vindas; para tal, não se esqueça de citar o número do “post”.

TELEVISÃO (Titãs)
Composição: Marcelo Frommer, Tony Belotto e Arnaldo Antunes

A televisão me deixou burro, muito burro demais
Agora todas coisas que eu penso me parecem iguais
O sorvete me deixou gripado pelo resto da vida
E agora toda noite quando deito é boa noite, querida.
Ô cride, fala pra mãe
Que eu nunca li num livro que um espirro fosse um virus sem cura
Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!
Ô cride, fala pra mãe!
A mãe diz pra eu fazer alguma coisa mas eu nao faço nada
A luz do sol me incomoda, entao deixa a cortina fechada
É que a televisão me deixou burro, muito burro demais
E agora eu vivo dentro dessa jaula junto dos animais
Ô cride, fala pra mãe
Que tudo que a antena captar meu coração captura
Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!
Ô cride, fala pra mãe!
A mãe diz pra eu fazer alguma coisa mas eu nao faço nada
A luz do sol me incomoda, entao deixa a cortina fechada
É que a televisão me deixou burro, muito burro demais
E agora eu vivo dentro dessa jaula junto dos animais
Ô cride, fala pra mãe!
Que tudo que a antena captar meu coração captura
Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!

Os primeiros pensadores a criticarem o que ficou conhecido como “indústria cultural” foram Theodor Adorno (1903-1969) e Max Horkheimer (1895-1973). Atualmente, alguns pesquisadores defendem a substituição dos termos “meios de comunicação” por “meios de alienação”. Para estes, a comunicação de massa nos submete a padrões culturais ou ideológicos pré-estabelecidos e nos condiciona aos interesses capitalistas, influenciando o comportamento de milhões de indivíduos ao redor do mundo. Para tal, instiga jovens ao exercício pleno do “viver intensamente cada segundo”, rebelando-se contra o passado (ou as tradições que ele representa) e adotando uma posição de indiferença quanto ao porvir.

Agora responda às seguintes questões:

1. Adorno e Horkheimer são representantes da Escola de Frankfurt. Faça uma breve pesquisa sobre as principais críticas desta Escola ao que se chamou de “indústria cultural”.

2. Qual o sentido do verso “(…) tudo que a antena captar meu coração captura”? Como o verso em questão se associa ao processo de alienação dos indivíduos?

3. No início da música, o verso “Agora todas coisas que eu penso me parecem iguais” deixa transparecer uma ideia de que, nos tempos atuais, está em curso um processo que a tudo homogeiniza. Na sua opinião, isto está ocorrendo apenas com os bens produzidos pelo capital ou também com as pessoas?